Terceira Idade e Capacidade Intrínseca: 6 medidas para envelhecer com autonomia

Você sabe o que significa “capacidade intrínseca”

Segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde), “é o conjunto de habilidades físicas e mentais das pessoas, que garante a independência e o bem-estar“. Quando vamos ganhando idade, é normal que algumas habilidades e autonomias fiquem pelo caminho. O desafio, então, é justamente alcançar a maturidade e seguir por ela sem grandes perdas nesse sentido.

A Organização listou 6 medidas que vão ajudar você a envelhecer com energia e vitalidade para gerenciar sua própria vida. Confira:

  1. Melhorar a função musculoesquelética, a mobilidade e a vitalidade – parece clichê, mas praticar exercícios é essencial. Uma boa alimentação, completa, também é prioridade. Os suplementos são uma opção para quem não consegue ingerir as vitaminas e minérios necessários ao corpo apenas com a alimentação.

  2. Manter a capacidade de enxergar e ouvir direito – manter o nível de glicose e combater infecções ajudam a prevenir perda da visão e escuta. Aparelhos auditivos, óculos e cirurgias oculares podem ajudar na autonomia desses sentidos.

  3. Evitar quedas – quedas em pessoas com idade já avançada são um dos fatores que mais causam morbidade, além de estarem ligadas diretamente a diminuição da expectativa de vida, principalmente em pessoas com osteoporose. É importante ter uma fonte saudável de cálcio na dieta e atenção dobrada ao caminhar em terrenos com desníveis.

  4. Cuidar de problemas relacionados à idade – vamos exemplificar sobre incontinência urinária, situação comum que acontece com o passar da idade. Além de deixar as pessoas desconfortáveis em sair de casa, imagina ir correndo ao banheiro e levar um tombo… Entende como é de extrema importância cuidar enfermidades que aparecem com os anos logo em seus estágios iniciais?

  5. Prevenir déficits cognitivos (ou demências) e promover o bem-estar psicológico – procurar sempre horas de lazer e sociabilidade, se possível terapias ocupacionais e encontros em grupos, podem trazer resultados super positivos nessa área. Corpo sã, mente sã e vice-versa!

  6. Dar apoio aos cuidadores – procure profissionais capacitados e de boa performance. Cuidadores qualificados ajudam a criar autonomia em pacientes, enquanto cuidadores com más práticas podem agravar o quadro.

Essas são as diretrizes que OMS publicou, mas você pode procurar mais informações sobre o assunto e montar uma rotina saudável que se encaixe com o seu estilo de vida no momento. Lembre-se que o importante é o primeiro passo!

E aí, gostou das informações? O que você tem feito pela autonomia da sua saúde? Está pronto para mudar a sua rotina e se sentir mais saudável? Deixe o seu comentário abaixo! 😊

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »