fbpx

Quais nutrientes são os mais indicados para as crianças?

Em todas as fases da vida, além de vitaminas como A, C e E, uma variedade de outras vitaminas e minerais também são vitais para o funcionamento normal e a saúde do corpo humano, como cálcio, fósforo, ferro e zinco. Em algumas fases da vida como a infância, é necessário aumentar a ingestão de alguns nutrientes mais do que a de outros.

Nutrientes essenciais

Nos primeiros meses de vida, o leite materno é o melhor alimento para o bebê. Neste momento é fornecido cálcio, ferro, fósforo, vitaminas e demais nutrientes. Esses elementos são essenciais para o crescimento, desenvolvimento e maturação do sistema imunológico da criança.

O fósforo e o cálcio juntos desempenham um papel muito importante na formação dos ossos. É importante ressaltar que a estimulação e o pico do desenvolvimento ósseo ocorrem na infância.

O cálcio e o ferro são essenciais para a formação óssea e a contração muscular, enquanto o zinco é um componente-chave do metabolismo do sistema imunológico e contribui para a ‘abertura’ do apetite. A vitamina C contribui para o processo de absorção do cálcio, já a vitamina A é benéfica para a visão e pele, além de ser vital para a função de defesa do corpo da criança.

Alguns nutrientes que não podem faltar:

Proteínas

A proteína é encontrada na carne, frango ou peixe, ovos, feijão e grãos. Ela é necessária para a construção de tecidos e músculos.

Ferro

O ferro está presente em legumes, como carne, vegetais verde-escuros e feijão, e pode contribuir com a capacidade de aprendizagem das crianças e aumentar a resistência.

Cálcio

O cálcio é encontrado no leite e seus derivados, como também em sementes de abóbora, girassol, gergelim e espinafre. O cálcio é importante para o crescimento ósseo e controle da pressão arterial.

Vitamina C

A vitamina C é encontrada em frutas como laranja, abacaxi, acerola, morango e goiaba, que podem aumentar a imunidade e ajudar a melhor absorver o ferro contido nos alimentos.

Vitamina D

As principais fontes de vitamina D são os peixes, carnes e frutos do mar, como salmão, sardinha e mariscos, e alimentos como ovo, leite, fígado, queijos e cogumelos. Outra maneira de garantir que o corpo use a vitamina D é tomar sol durante 30 minutos por dia, pelo menos 3 vezes por semana. Esta vitamina é muito importante para fixar o cálcio nos ossos, promovendo o crescimento e reduzindo o aparecimento de doenças como o diabetes.

Ômega 3

Pode ser encontrada em peixes como a sardinha e vegetais como a linhaça e a chia. Essa gordura, especialmente o DHA, pode melhorar a função ocular e aumentar a concentração e a capacidade de raciocínio.

Efeitos negativos da carência de nutrientes na alimentação

A carência de nutrientes na alimentação da criança pode gerar graves problemas em relação ao seu crescimento. Normalmente, a falta dos minerais e vitaminas necessários, vai refletir no crescimento das crianças, pois esses nutrientes estão diretamente relacionados ao metabolismo ósseo e às funções essenciais para o crescimento. A deficiência desses nutrientes pode levar a problemas de saúde, como anemia, baixa imunidade, crescimento inadequado dos órgãos e até levar complicações para a vida adulta, como aumento do risco de ataque cardíaco.

Alimentos nutritivos e riscos de crianças que comem mal

Além de vegetais como feijão, lentilha e o grão de bico, os alimentos mais importantes e ricos em nutrientes para o bom desenvolvimento das crianças são frutas e grãos inteiros, como arroz, milho, etc. O fósforo que está junto com o cálcio para auxiliar na formação óssea é encontrado em alimentos como sementes de girassol, peixes, ovos, nozes e outros alimentos.

As crianças precisam ser estimuladas a ter uma alimentação nutritiva, e com isso, facilitar seu crescimento da forma correta e saudável. O principal momento para o desenvolvimento e crescimento de um indivíduo é da infância até a adolescência, por isso, neste período é fundamental que os pais consigam acostumar de forma natural a importância desse tipo de alimentação.

A alimentação infantil deve ser o mais natural possível

É preciso que os pais ou responsáveis fiquem bem atentos na questão da alimentação saudável de suas crianças. É importante tanto a parte da introdução de alimentos saudáveis como vegetais, frutas e cereais, como também é recomendado a retirada ou redução considerável de alimentos prejudiciais à saúde como os embutidos e fast foods.

Geralmente, alimentos industrializados ou ultraprocessados ​​não são adequados para nenhuma fase da vida. No entanto, para crianças em crescimento, são ainda mais prejudiciais. Esses alimentos são ricos em sódio, açúcar e gordura, o que pode levar ao ganho excessivo de peso e a alterações no corpo, levando ao aumento do açúcar e do colesterol no sangue, o que pode levar ao desenvolvimento de doenças como diabetes e hipertensão.

Um grande problema com esses produtos é que eles contêm muitos aditivos químicos, como corantes e conservantes, especialmente em doces e alimentos para crianças. Eles podem causar relaxamento das funções corporais, aumentar o apetite por gordura e açúcar e causar alergias e outros problemas. Portanto, quanto menos tais produtos estiverem inseridos na alimentação infantil, mais saudável será o desenvolvimento da criança.

Como aumentar o interesse das crianças por alimentos saudáveis

É de conhecimento popular que uma alimentação saudável é fundamental para o crescimento das crianças. No entanto, o estilo de vida nos tempos atuais é caracterizado pela grande oferta de alimentos ultraprocessados ​​e pela agitação do dia a dia, o que impede que muitas crianças desenvolvam o sabor dos alimentos naturais e saudáveis.

São necessários para o desenvolvimento de toda a criança, a formação de bons hábitos alimentares. Situação que tem que ser implementada aos poucos, começando pela alimentação da mãe na fase de amamentação.

Os alimentos devem ser servidos da forma mais natural: sem especiarias, sal ou açúcar. Aos seis meses, o paladar da criança é um livro em branco e ela precisa aprender a comer. O que podemos mudar é a forma de oferecer o alimento: seja na colher, em pedaços ou com o bebê começando a comer sozinho.

Portanto, é importante introduzir uma variedade de alimentos às crianças desde cedo, priorizando os alimentos mais nutritivos, como frutas, vegetais, sucos verdes, carnes magras, peixes, arroz, feijão e produtos integrais.

Em alguns casos, pode ser necessária a suplementação alimentar para complementar a nutrição da criança. Isso pode ocorrer devido a dificuldade da criança de comer certos tipos de alimentos, e em alguns casos não ter a supervisão adequada para poder oferecer os tipos de alimentos corretos.

A importância da suplementação em crianças

Para crianças com dieta pobre em nutrientes e vitaminas, é essencial complementar a alimentação através de suplementos. Além de rejeitar certos grupos de alimentos, muitas crianças também têm hábitos alimentares inadequados porque costumam comer fast food e alimentos processados.

Como resultado, eles pararam de ingerir nutrientes essenciais para crescer de forma saudável. Em outras palavras, a falta de nutrição adequada pode levar a:

  • Baixa imunidade
  • Problemas no crescimento
  • Pele seca
  • Aumento das doenças crônicas
  • Falta de energia para realizar as tarefas do cotidiano
  • Falta de atenção, especialmente na escola
  • Dificuldades de cicatrização
  • Problemas no desenvolvimento cognitivo
  • Cabelos fracos e quebradiços

Cada um desses sinais deve ser tratado com seriedade e logo que possível para não se tornar um grande problema de saúde. 

Quando essa ingestão torna-se cada vez mais difícil, os médicos acabam receitando suplementos para complementar esta nutrição.

Dessa forma, eles podem obter ajuda para suplementar os nutrientes necessários para a saúde geral do corpo.

Você pode conhecer os nosso suplemento voltado para o público infantil clicando aqui-> https://lapon.com.br/produto/perifortin-bc/ 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Translate »