Horário de funcionamento
Seg-Sex: 7:00 - 17:00
sono excessivo
23/09/2021

As 7 principais causas do sono excessivo: Saiba como dormir melhor

Saúde
7 min de leitura

Você sente sono excessivo durante as atividades do dia e não sabe por quê? Sofre com sono excessivo e cansaço? 

 

Sentir-se exausto é tão comum que pode ser considerado normal para algumas pessoas. 

 

Todos nós sentimos um cansaço ​​de tempos em tempos. Os motivos são geralmente os mesmos e incluem:

 

  • Dormir tarde todos os dias
  • Trabalhar durante muitas horas
  • Ficar acordado à noite
  • Ter um sono interrompido por algo ou alguém
  • Dormir poucas horas

 

É importante ressaltar que o cansaço ou exaustão que se prolonga por muito tempo não é normal. 

 

Esta situação pode afetar sua capacidade cognitiva, como também afetar a sua produtividade, além de atrapalhar os momentos de lazer.

 

O que é o sono excessivo?

 

Se você está com sono excessivo, você deve procurar um médico para investigar melhor. As causas comuns são hábitos de sono insatisfatórios, como redução das oportunidades de sono ou horários irregulares de trabalho, distúrbios do sono (como apneia obstrutiva do sono), efeitos colaterais de certos medicamentos e outras condições médicas subjacentes. 

 

Depois que você e seu médico determinarem a causa da sonolência excessiva, vocês podem traçar um plano de tratamento juntos. 

 

Para a maioria das pessoas, isso envolve comportamentos e elementos que mudam os hábitos de sono e melhoram o ambiente de sono. 

 

Para outros, outros testes médicos ou estudos do sono podem ser necessários. Aproximadamente 20% dos adultos apresentam sonolência severa que pode afetar suas atividades diárias. 

 

Se você costuma se sentir cansado, ineficiente no trabalho, comete erros, comete erros de julgamento ou sóbrio, ou se sente incapaz de desfrutar plenamente ou de participar das atividades da vida, consulte um médico ou especialista do sono.

 

Se você dorme de sete a oito horas por dia e mesmo assim levanta da cama cansado, alguns hábitos podem estar minando sua energia.

 

Separamos 7 causas que influenciam seu sono excessivo:

 

1 – Sua alimentação não está adequada

 

A falta de ingestão da quantidade certa de nutrientes pode danificar vários processos do corpo e causar a fadiga. 

 

Por exemplo, o ferro desempenha um papel importante na distribuição de oxigênio (o combustível para as células) por todo o corpo. 

 

Por outro lado, a gordura está envolvida na produção de vários hormônios, como a testosterona, que podem trazer vitalidade e disposição. 

 

Comer muito à noite , por exemplo, vai afetar o sono, e neste período em que o corpo se recupera de todo o desgaste do dia. 

 

Estimulantes como álcool e cafeína também devem ser evitados antes de ir para a cama. Essas substâncias tornam difícil adormecer ou interromper o sono.

 

A qualidade dos alimentos na dieta também importa. Carboidratos simples, como pão e massa feitos com farinha branca, refrigerantes e doces, até geram um pico de energia no corpo. 

 

Porém, depois há um efeito rebote e esse nível reduz bruscamente, trazendo a sensação de cansaço.

 

2 – Não se hidrata bem

 

A água é responsável por transportar nutrientes para as células. Devido à pequena quantidade do líquido no corpo, o metabolismo diminui e o corpo acaba trabalhando lentamente, o que leva à fadiga. 

 

A quantidade ideal de água varia de pessoa para pessoa, pois depende da alimentação, exercícios, etc. Em geral, se sentir a boca seca, beba um pouco de água. 

 

No entanto, a ingestão excessiva de líquidos deve ser evitada antes de ir para a cama, porque vai dificultar o sono – devido à maior frequência de micção durante a noite.

 

3 – Sem horário para dormir

 

Faz mal ficar dormindo em horários variados durante  a semana.

 

Se em um dia você dorme meia noite porque ficou vendo um filme, no outro às vinte e duas horas, e no fim de semana vai dormir às 4h da manhã, fica complicado do seu corpo conseguir descansar bem.

 

Entenda que a falta de rotina para dormir confunde o ritmo circadiano, o que prejudica a qualidade do sono e pode trazer diversos prejuízos à saúde. 

 

O ideal é dormir e acordar sempre por volta do mesmo horário, inclusive no fim de semana, para manter seu “relógio interno do sono” bem regulado.

 

4 – Anda estressado demais

 

A rotina de estresse no dia a dia aumenta a produção de cortisol e adrenalina. 

 

Esses hormônios preparam seu corpo para uma situação de alerta, em que precisa estar mais atento. Essas substâncias em grande quantidade prejudicam o sono e atrapalham a recuperação da energia que comandam as funções em seu organismo. Além disso, o nível elevado de cortisol prejudica a produção de testosterona.

 

É de extrema importância que você desenvolva hábitos que ajudam a relaxar, para que o estresse não afete sua saúde. Procure ao máximo relaxar no mínimo meia hora antes de ir para cama. 

 

Desta forma, você vai poder pegar no sono de uma forma mais tranquila e descansar melhor.

 

5 – Não pratica exercícios

 

A prática de atividade física em médio e longo prazo, ajuda a regular e estimular a produção de vários hormônios no organismo como a testosterona que fazem com que você tenha mais disposição, durma bem, se sinta mais animado e alivie o estresse. 

 

O exercício físico faz com que o corpo fique mais aquecido e libere adrenalina, o que o deixará acordado por mais tempo. 

 

Caso você tenha dificuldade para dormir, prefira treinar no período da manhã.

 

6 – Apneia do sono

 

A apneia obstrutiva do sono é um distúrbio no qual o paciente apresenta pausas da respiração durante a noite, associadas a engasgos, ronco e respiração ofegante. 

 

Quem tem apneia do sono costuma acordar com frequência e ter sono agitado.

 

A progressão natural dos estágios de sono precisam que uma pessoa precise ter é interrompida de forma constante e a pessoa não tem a sensação de descanso completo. Como consequência, sente cansaço nas atividades diárias e uma necessidade permanente de dormir mais.

 

7 – Doenças cardíacas

 

Arritmia e insuficiência cardíaca podem causar fadiga e tonturas frequentes. Nesse caso, o coração não tem força suficiente para realizar uma boa contração para transportar o sangue para todo o corpo, então o indivíduo fica sempre cansado. 

 

Qual especialidade procurar: Um médico cardiologista. Ele pode pedir exames de sangue e eletrocardiogramas, como também avaliar mais de perto o caso.

 

Diagnóstico e tratamentos

 

Após falarmos sobre as 7 das principais causas do sono em excesso, podemos indicar alguns cuidados e procedimentos a tomar.

 

Se os sintomas forem leves, algumas atitudes como ter uma alimentação mais saudável e dormir de 7 a 8 horas por dia vai ajudar.

 

Caso os sintomas sejam mais fortes e já durem por um bom tempo, o ideal é procurar um médico especialista em sono. Dessa forma vai ser mais fácil detectar a principal causa do sono excessivo.

 

É provável que seja pedido alguns exames laboratoriais para a obtenção de um melhor diagnóstico.

 

Os tratamentos podem envolver mudanças na rotina, suspensão de medicações entre outras coisas.

 

Procure se cuidar sempre, e estar atento às mudanças e sinais que seu corpo fornece.

 

No link abaixo é possível conferir dicas sobre como ter uma melhor noite de sono:

 

8 dicas para manter o sono em dia durante a pandemia

 

Visite também a nossa outra seção do blog, que contém dicas práticas e conteúdo útil para gestão de farmácias e distribuidoras de medicamentos.

IR PARA MINHA FARMÁCIA